Parque de Campismo – Uma Aventura diferente!

Que razões poderemos ter para ir acampar? Sádicos por obrigar todos a dormir no chão?
Masoquistas por tornar umas férias relaxantes num campo militar com ordens, comandos,
horários …? Quem já levou pequenas crianças ou adolescentes passar umas férias num hotel?
– Não corras! – Não podemos falar alto. – Já é tarde, todos para a cama! – O pequeno-almoço é das … às … horas. – São horas de almoço. – Não fales durante a refeição! – Senta-te em condições… – Pega na tua faca. – Estão a importunar a mesa vizinha! – Para o banho! – Não vais sair com essa t-shirt? – Depressa, o elevador! – Só com touca! …
“Uma Aventura!”
Como família numerosa e sujeita ao aluguer de dois quartos num hotel ou em aparthotéis, o parque de campismo surge como um excelente local para se conviver com a família alargada (primos, sobrinhos…) ou amigos próximos (de preferência também com filhos).
Tire férias e deixe os mais pequenos recolher informações do que se pode fazer/visitar nas imediações, planificar as atividades, organizar o seu espaço, montar/desmontar a tenda, auxiliar nas refeições … torne-os mais responsáveis e (fãs dos Walking Dead) capazes de sobreviver num mundo pós-apocalíptico.
Acordar com o canto do galo; viver durante uns dias em tendas; comer grelhados de peixe
fresco, carapaus secos, jaquinzinhos fritos, sopa de marisco, frango de churrasco (com cheiro a frango de churrasco), pão com chouriço acabado de sair do forno; visitar a lota, as salinas, o mercado, a retrosaria, a mercearia local, a biblioteca de praia; assistir à Arte Xávega; adormecer com uma história de terror; são experiências que valem muito mais do que um “No meu tempo …”
Um local onde todos (pais e filhos) se poderão comportar como uns irredutíveis gauleses,
cantar como uns bardos, confecionar os seus próprios alimentos, viver uma aventura e correr (para a piscina, praia, campos de jogos e de volta esfomeados para a tenda/refeição). Um espaço para a prática de natação, desporto coletivo, caminhadas, fotorreportagens, aventura e descoberta, de almoços volantes e a sesta (também denominada de “o merecido descanso do guerreiro”).
No fim, não se esqueçam de publicar uma foto no instagram, deixar um comentário no
facebook e (já que se trata de uma viagem às origens) comprar um postal e envie a alguém
que também deveria visitar esse local. Se não sabe a morada, telefone e pergunte…
Advertisements
%d bloggers like this: