O Amigo Gigante

Roald Dahl é um sonho de escritor ou um escritor de sonhos… Steven Spielgberg é o realizador do primeiro filme que vi no cinema e que me marcou até hoje, E.T.. Desta fusão só poderia surgir um filme maravilhoso como O Amigo Gigante.

Não é um conto de fadas, tem momentos assustadores para crianças e menos crianças, tem momentos de humor bastante básico mas que era impossível não rir e havia momentos em que queríamos chorar. Os efeitos cinematográficos são ótimos, a sonoplastia divina e a o enredo maravilhoso… Que mais podem querer para umas horas bem passadas no fresquinho do cinema?

Não é possível dizer se é um filme de animação ou com animação ou se os gigantes existem mesmo. A Sophia é uma menina orfã cheia de coragem e muito assertiva que encontra um gigante gentil (a quem o meu mais novo chamou de avô) e criam uma relação muito especial. Infelizmente os outros gigantes não são gentis e adoram comer criancinhas a qualquer hora do dia…

Não posso contar mais para não estragar o prazer de verem o filme mas, a verdade é que, este filme prende até ao fim e somos apanhados de surpresa pela história várias vezes. Este verão, se puderem, vão vê-lo… E, já agora, leiam Roald Dahl! Já conhecem Charlie e a fábrica de Chocolate ou Matilda. Experimentem James e o Pêssego Gigante cuja linguagem é tão deliciosa como um pêssego amadurecido na árvore e colhido numa tarde de verão!

Aproveitem a promoção da McDonald’s e vão ao cinema por um euro :).

 

 

Advertisements
%d bloggers like this: