O Manual de Instruções, que não veio com o bebé…

Entre familiares e amigos, quantas vezes ouvimos “digno de constar num manual de instruções: bebés e crianças!”. Ao longo dos anos colecionamos ancestrais experiências e dicas em relação a estes queridos seres quando ainda se encontram em fase de desenvolvimento e absorvem tudo como uma esponja. Calculamos que poderemos encontrar umas dicas a respeito de uma massagem circular na barrica em caso de cólicas; brinquedos para mastigar na altura dos primeiros dentes; uma câmara de vigilância em vez de um comunicador (porque afinal aqueles gritos estridentes não passa de um chamamento com um olhar atento na porta); um beijo na ferida/dói-dói e tudo passou; em tempo de aulas, as mochilas são feitas de véspera; as roupas são preparadas em pequenos conjuntos numa gaveta própria para o efeito … quantas mezinhas, tantos conselhos.  

Digno de um capítulo no manual são as partilhas sapientes dicas a respeito de “férias, casa cheia (filhos, sobrinhos e afilhados) … e agora?”. Regra de ouro, refeições à parte, o dia encontra-se dividido em quatro partes.

1.ª parte do dia: ninguém se levanta antes dos pais. Somente depois dos pais terem feito os primeiros ruídos é que a casa ganha vida. Até lá, mantenham-se silenciosos nos vossos quartos, na cama, a ler, a brincar (sem barulho) ou a recompor-se das atividades do dia anterior.

2.ª e 3.ª parte do dia são lhes destinados. Imperativo em qualquer manual infantojuvenil é a necessidade que estes têm em esticar as pernas, correr, saltar, rolar em parques, praias, rios, campos, florestas, seja qual for a nossa paisagem. Se as atividades são de manhã, toca a distribuir mochilas, tarefas, bonés e aproveitem antes que aqueça. Se as atividades são à tarde, a miudagem está encarregue na elaboração das refeições volantes, leves e/ou frias: sandes, saladas, fruta, iogurtes, águas frescas, guardanapos…  

4.ª parte do dia: pertence aos pais. Com exceção das noites de jogos em família, do cinema em casa ou saída cultural, às 10 horas… os pais vão namorar.  Depois de um dia extenuante, tal como os jovens, os mais graúdos também merecem um descanso do guerreiro. Uma série especial, um filme retro, umas bolachas, bebida quente ou de seleção. Nada melhor do que acabar a noite com uma conversa adulta, em companhia especial e uma casa a dormir profundamente ou, pelo menos a ler e a ouvir música no quarto, no caso dos adolescentes.

Especial da semana: dia do pijama. Nada melhor do que sermos brindados com um pequeno-almoço com um sumo acabadinho de espremer, waffles, panquecas, bolo de 5 minutos, … eles escolhem.  Prontos para mais um dia de férias?

Advertisements

One comment

  1. Adorei ler este post! Principalmente porque descreves regras mas, ao mesmo tempo. qualquer pessoa que as leia não pode evitar sorrir ao imaginar tudo o que dizes :)**

    Like

%d bloggers like this: