Lene Lovich – viva e desejosa em transformar-se num anjo

Lene Lovich – viva e desejosa em transformar-se num anjo

(quando tal se proporcionar)

Incumbida da tarefa de proporcionar a uma sala composta por expectantes fãs/admiradores uma digna iniciação à música … própria do misticismo de Lene Lovich, a one woman show da duendesca voz de Kirsten Morrison “Walks in beauty” até ao “Double, Double, Toil and Trouble”.

img_20170204_221130-1

Com “What would I do without you” Lene Lovich inicia uma incursão aos seus grandes êxitos, “I think we’re alone now”, “Lucky number”, “Bird song”, … Evocando anjos, elucidando o conceito de reencarnação, domisticismo, falando dos shadowmakers, brinquedos novos, de bruxas e bruxaria, um espetáculo repleto de energia positiva, participação do público que acompanhou a cantora e entoou as músicas. No meio de rabiosques irrequietos, vozes (des)afinadas e pés ritmados, rapidamente um público sentado despediu-se das suas cadeiras e contribuiu para a festa. Cada música, um toque de seda na alma.

No final, “You are the light in the darkness, the light that I need” e, após as inéditas quebras de três cordas da guitarra (“Foi a primeira vez que tal aconteceu a Jude”), a “Wonderful One” despediu-se (até a próxima).

Cineteatro D. João V – Damaia

Agradecemos à M80 esta possibilidade. Foi um espetáculo excelente!
Advertisements
%d bloggers like this: