Política, ética e línguas de trapos

Não vou colocar fotos de ninguém nem nomear pessoas mas preocupa-me o estado actual da política mundial. Não é que considere que o sempre politicamente correcto é o melhor mas assusta-me que alguns representantes eleitos democraticamente tenham neurónios solitários e problemas em falar antes de fazer uso do mesmo.

Gostaria que aquele político que falou de vinhos e mulheres nos dissesse onde foi passar as últimas férias de verão e o que andou a fazer. Suspeito que terá vindo para a península ibérica onde viu um grande número de nórdicos a gastar dinheiro em bares… e decidiu generalizar!

Antes disso um politico europeu, que creio ter um gene troglodita, assume publicamente que as mulheres devem ganhar menos por serem mais pequenas, fracas e menos inteligentes. Curiosamente, fiquei a pensar que a mãe dele devia ter-lhe mostrado quem é que é pequena e a esposa quem é que é fraca! Infelizmente acho que não será possível demonstrar-lhe a questão da inteligência por motivos tão óbvios que só quem não é inteligente não consegue ver!

Temos outro político que arranjou empregos de verão para as filhas, dando-lhes 55000 euros. Nada tenho contra um bom emprego de verão mas parece-me um ordenado demasiado generoso para a experiência e duração do mesmo… E a cereja em cima do bolo foi, o senhor nada fez de ilegal.

Por fim, passamos para o presidente dos tweets… que governa em 140 caracteres e representa um povo que tem armas nucleares. Nesta época de Big Brothers e outros programas de calibre semelhante será que queremos que os nossos representantes pareçam saídos de um circo qualquer.

Sim, pode não ser ilegal mas não deixa de ser pouco ético. Sim, as decisões devem ser ponderadas e discutidas em sala de reunião em vez de serem feitas em directo nos media. Sim, seria útil que os representantes do povo (vulgo políticos em geral) pensassem duas vezes antes de dizerem barbaridades (mesmo que as pensem – vivemos num estado de direito em que podemos pensar e até dizer o que pensamos, não convém é que o façam em funções).

Espero que um dia, por todo o mundo, pelo menos o democrático, seja representado por pessoas com neurónios interligados e comunicantes!

question-mark-706906_960_720

Advertisements

2 comments

  1. E ainda teve o presidente do Brasil com as declarações machistas:

    “Na economia, também a mulher tem grande participação. Ninguém é mais capaz de indicar os desajustes de preço no supermercado do que a mulher. Ninguém é capaz de melhor detectar as flutuações econômicas do que a mulher, pelo orçamento doméstico”,

    “Hoje, graças a Deus, as mulheres têm possibilidade de empregabilidade que não tinham no ano passado. Com a queda da inflação, dos juros, significa que também, além de cuidar dos afazeres domésticos, terá um caminho cada vez mais longo para o emprego”

    “Tenho convicção do quanto a mulher, pela minha criação, pela Marcela, faz pela casa, pelo lar, pelos filhos. Se a sociedade vai bem, se os filhos crescem, é porque tiveram adequada formação em suas casas e, seguramente, quem faz isso não é o homem, é a mulher”

    Liked by 1 person

    1. Essa não chegou a este lado do oceano 🙂 mas parece que o Brasil está sendo empurrado para a idade média no que diz respeito ao papel da mulher. Ainda por cima que considero que o Brasil é um país de mulheres fortes!

      Like

%d bloggers like this: