Cândido ou o Optimismo de Voltaire – Opinião

A coleção da Visão, Ler faz Bem, trouxe cá para casa mais um clássico que eu tinha lido há muitos, muitos anos e cujos pormenores já não me lembrava. Cândido, um optimista por natureza, passa por 1001 desventuras sem nunca perder o ânimo.

 Cândido aparece em Portugal logo a seguir ao terremoto de 1755 e é interessante ver como o terremoto foi descrito pelos olhos de alguém que viveu naquela época. Mas este livro é muito mais profundo que meras descrições da época riquíssima em que se insere. As Américas e as promessas da terra do ouro, os jesuítas, as doenças, as crenças europeias e não só, a escravatura, a própria condição de ser mulher aparecem nesta pequena obra.

No caso concreto, gostei igualmente das notas informativas relativamente à obra pois permite-nos contextualizar mais facilmente e descobrir pormenores que provavelmente não iria conseguir ver. Cândido ou o Optimismo é uma obra de pequenos mimos literários que irão surpreender o leitor.

Apesar de estarmos separados por 3 séculos, a verdade é que ainda hoje é um tema actual. A forma como entendemos um problema ou perseguimos um objetivo pode ser variado e nem todos têm a capacidade de se manterem cândidos face à adversidade. Fica aqui uma sugestão bem disposta para uma boa leitura!

wp-1490602254882.jpg

Advertisements

One comment

  1. […] Aqui temos o 2º Giveaway de hoje, um livro que aprecio particularmente. Cândido é cúmulo do optimismo e mesmo quando o copo só tem um quarto, ele continua a vê-lo meio cheio. Podem ler mais na publicação: CÂNDIDO OU O OPTIMISMO DE VOLTAIRE – OPINIÃO. […]

    Like

%d bloggers like this: