Palavra do Ano

A Porto Editora vem novamente realizar o concurso linguístico mais famoso do ano: A Palavra do Ano!

Esta iniciativa da Porto Editora tem como principal objetivo “sublinhar a riqueza lexical e o dinamismo criativo da língua portuguesa, património vivo e precioso de todos os que nela se expressam, acentuando, assim, a importância das palavras e dos seus significados na produção individual e social dos sentidos com que vamos interpretando e construindo a própria vida”.

Ainda se lembram das palavras escolhidas?

“esmiuçar” (2009)palavradoano

“vuvuzela” (2010)

“austeridade” (2011)

“entroikado” (2012)

“bombeiro” (2013)

“corrupção” (2014)

“refugiado” (2015)

“geringonça” (2016).

Este ano também será realizado em Moçambique, Angola e Portugal! Para já podemos começar a sugerir as que achamos que são mais importantes este ano até novembro, no caso de Portugal.

Desta lista sairá sairão as 10 palavras candidatas a PALAVRA DO ANO®, que não são apenas definidas pelas sugestões dos internautas, mas também com (aquilo que eu gosto na linguística) a análise da “frequência e distribuição do uso das palavras, da monitorização da comunicação social e das redes sociais e, ainda, dos acessos e consultas aos dicionários digitais da Porto Editora.”

Este é um concurso sem vencedores mas importante para percebermos como a nossa língua vai evoluindo e como o que nos rodeia tem impacto no que dizemos.

Esmiuçar, vuvuzela, austeridade, entroikado ou geringonça são palavras muito importantes que marcaram cada um dos anos em que foram escolhidas. Qual será a deste ano? Papa ou Eurovisão?

O ano passado acertámos! Será que vamos acertar este ano também?

Toca a sugerir em A Palavra do Ano!

Advertisements
%d bloggers like this: