Mães a tempo inteiro – quem não é?

 

De coração, quase todas as mães são mães a tempo inteiro. Infelizmente, nem todas ou a grande maioria que gostaria de ser mãe a tempo inteiro o podem fazer. Constrangimentos económicos, vulgarmente conhecido como a falta de dinheiro, são uma das razões que levam a que muitas mães não possam fazê-lo. Outra razão e tão válida como esta é a questão psicológica. Há mães que são melhores mães desempenhando o seu papel profissional e depois vindo para casa fazer o que mais gostam, estar com os filhos. Estas mães têm consciência que se passassem todo o dia fechadas com os filhos, entrariam em coma bebês e vomitariam papas, fraldas e brinquedinhos pelos olhos caso ficassem 365 dias fechadas com as crias. É bom que as mães conheçam os seus limites! Nós somos mães, não super-heroínas, perfeitas, completamente bem cheirosas, com um ar feliz e descansado!

Voltando às mães a tempo inteiro, em casa, os americanos dividem-nas em dois tipos as Stay at home Mums e as Work at Home Moms. As primeiras são mães em exclusividade, algumas optam pelo ensino doméstico (também cada vez mais frequente em Portugal) enquanto outras têm os filhos na escola a partir de certa idade. As segundas trabalham em casa para fora ou para si. Cada vez encontramos mais mães que se dedicam a encontrar uma atividade que possam desempenhar em casa, desde artesanato, alimentação para fora, organização de eventos ou trabalho de secretariado e afins.

É neste último grupo que me insiro. Freelancer, a viver de recibos verdes, vou trabalhando de acordo com o que consigo fazer tendo em conta os horários da prole, que são todos diferentes. Por vezes, é complicado pois estou a tentar concentrar-me, mas tenho de ir buscar A, B ou C à escola, tenho alguém com dúvidas ou preciso urgentemente de comprar algo… porque só se lembraram naquela hora e é urgente. O meu escritório é uma secretária no canto do quarto e a porta está sempre aberta. Por vezes, tenho de sair do canto para os meus famosos recados:

– Estou a tentar trabalhar!

– Estão a fazer muito barulho!

– Cada um vá para o seu quarto!

– CAAAALLLLEEEEMMMMMM-SSSSSSSSEEEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Vai funcionando! Apesar dos problemas de memória que os afecta, volta e meia lá me aparece um ou outro com ar de gatinho fofo a pedir qualquer coisa!

Mas, a cereja em cima do bolo é poder estar com eles. Ir busca-los à escola, receber os seus amigos em casa, podermos lanchar em conjunto…

Contas, têm de se fazer, mas mesmo que tivesse um emprego fora de casa também teria de as fazer! Já trabalhei fora, já fui mãe a tempo inteiro e agora sou mãe à procura do equilíbrio certo… mas não somos todas?

P.S- Nunca em tempo algum, aquela cozinha parece a minha cozinha…  Palavra de Mãe!

Advertisements
%d bloggers like this: