Atividades dos 8 aos 80 em LX

Luzes, Câmara, … Picnic!

Organizar um piquenique é sempre uma animação. Para as pessoas que gostam de “comer fora de casa” o melhor é ter sempre um cesto de piquenique à mão, um set de copos e pratos multicolorido e um pequeno conjunto de opções de locais que servem refeições Take Away sem grandes demoras (Churrasqueiras, Pizzarias, comida asiática, …).

Contudo, como “não só de frango vive o homem”, os pequenos também têm um importante papel na preparação desta atividade em família. Um faz as sandes (pão de forma), outro o sumo de laranja em garrafa, alguém faz e distribui por pequenos sacos as pipocas, o mais pequeno encarrega-se de lavar a fruta, o último escolhe e arruma os iogurtes líquidos … se (ainda) não tiverem tantas mãozinhas para ajudar em casa, podem sempre pedir os sobrinhos e afilhados emprestados. Quanto aos pais, estes ficam com a tarefa mais trabalhosa de todas: encomendar as pizzas, em número suficiente, ou o frango de churrasco & pão (pagos com dinheiro, fruto do seu trabalho, daí trabalhosas).

Última verificação do cesto de piquenique: pratos, copos, guardanapos, garrafas de água individuais (acreditem, mais por teimosia do que por necessidade), bolachas, … saco para o lixo (vamos deixar o locar melhor do que quando o encontramos), toalha de piquenique, cobertores, agasalho e calçado confortável.

Pizzas, Sumos, … Ação!

Sem Lotação Esgotada, mas com uma “sala de cinema” bem concorrida, aconselhamos uma reserva atempada do lugar. Toalha estendida, cobertores e cesto de piquenique a fazer de peso, aproveitem! Encontram-se num parque! Aproveitem para jogar com uma bola, raquetes/badmington ou com o frisbee, pode algum olheiro da nossa seleção do disco voador estar atento e reconhecer num dos nossos filhos o próximo representante de Portugal a receber o grau de comendador da Ordem do Mérito pela mão do Presidente da República. Passeiem, explorem, brinquem … Lanjantados, vamos ao filme ao ar livre e gratuito!

Dolce Vita Tejo – Praça Central

Com um programa que já se iniciou no mês de junho, o espaço Dolce Vita Tejo, numa parceria com a UCI Cinemas, apresentou ao longo de todas as quintas e sextas feiras “O Pátio das Cantigas”, “Mestres da Ilusão 2”, “O Homem que Viu o Infinito”, “Milagre do Rio Hudson” de Clint Eastwood com Tom Hanks, e “Cegonhas”. Resta-nos ainda este fim-de-semana, no dia 1 de julho, “Monstros Fantásticos e Onde Encontrá-los”.

Jardim da Estrela – Serões de cinema ao ar livre!

Já habituados ao cinema ao ar livre no Jardim da Estrela e com um programa que se iniciou no dia 28 de junho (“A Canção de Lisboa”, comédia de Pedro Varela, “A Grande Muralha”, de Yimou Zhang e “Star Trek – Além do Universo”) este sábado e domingo contamos com entrada grátis e sempre às 21horas, “Ben Hur”, realizado por Timur Bekmambetov (1 de julho) e “Lego Batman – O Filme”, de Chris McKay (2 de julho).

Cinema ao ar livre em Monserrate

Aos fins-de-semana de julho o Parque de Monserrate recebe no Auditório do Palácio (Sessões diurnas & Palácio, 8 euros adulto, 6,50 euros jovens) e no Relvado de Monserrate (Sessões noturnas, 5€ adulto e 3,5€ jovens) o ciclo de cinema “Esplendor na Relva” e 12 grandes obras-primas clássicos do cinema. No Auditório do Palácio (16h00):

02 de julho, “Aurora” (Sunrise, A Song of Two Humans, 1927); 08 de julho, “As Leis da Hospitalidade” (Our Hospitality, 1923) de Buster Keaton; 09 de julho, “Tempos Modernos” (Modern Times, 1936) De Charles Chaplin; 15 de julho, “As Férias do Sr. Hulot” (Les Vacances de Monsieur Hulot, 1953); e 16 de julho, “Os Quatrocentos Golpes” (Les Quatre Cent Coups, 1959).

No Relvado de Monserrate (21h30), 01 de julho, “Esplendor na Relva” (Splendor in the Grass, 1961); 07 de julho, “Sentimento” (Senso, 1954); 08 de julho, “Serenata à Chuva” (Singin’in the Rain, 1952); 14 de julho, “Fantasia (Fantasia,1940) de Walt Disney; 15 de julho, “Ran – Os senhores da Guerra” (Ran, 1985) de Akira Kurosawa; 21 de julho, “Johnny Guitar” (Johnny Guitar, 1954); e 22 de julho, “A Mulher que Viveu 2 Vezes” (Vertigo,1958) de Alfred Hitchcock.

No País do Cinema – Os Filhos de Lumière

A começar no dia 5 de julho ao dia 6 de setembro são apresentados no Pátio do Pólo Cultural das Gaivotas (Rua das Gaivotas 8) treze filmes com entrada livre. 05 de julho, “À Beira do Mar Azul”, de Boris Barnet; 12 de julho, “Encontros”, de Pierre-Marie Goulet; 19 de julho, “Mudar de Vida”, de Paulo Rocha; 26 de julho, “O Céu Gira”, de Mercedes Álvarez; 02 de agosto, as sessões de Rossana Torres “Cordão Verde”, e de José Álvaro Morais “Hiroatsu Suzuki e Zéfiro”; 09 de agosto, “Mónica e o Desejo”, de Ingmar Bergman; 16 de agosto, as sessões de Miguel Gomes, “Entretanto”, e de João Rosas, “Maria do Mar”; 23 de agosto, as sessões de Jean Renoir, “Partie de Campagne”, e de Teresa Garcia, “A Tempestade”; 30 de agosto, as sessões de José Oliveira, “Longe”, e de Paulo Rocha “Os Verdes Anos”; e no dia 06 de setembro termina com “Alice nas Cidades”, de Wim Wender.

Cinema ao Ar Livre na Fabrica da Pólvora de Barcarena

Com um programa destinado a três tipos de público, entre 1 de julho e 27 de agosto o espaço da Fabrica da Pólvora de Barcarena vai voltar apresentar Cinema ao Ar Livre para pequenos (domingos às 11h00), crescidinhos (aos sábados, às 22h00) e mais audazes com uma sessão única no dia 25 de agosto, à meia-noite com uma sessão especial de terror, com “A Descida”, de Neil Marshall.

Já na sua 5ª edição, Cinema ao Ar Livre na Fabrica da Pólvora apresenta no dia 1 de julho Dramática “Médico de Província”, de Thomas Lilti, 8 julho “Milagre no Rio Hudson, de Clint Eastwood; 15 julho “O Principezinho”, de Mark Osborne; 22 de julho “Um Santo Vizinho”, de Theodore Melfi; 29 de julho “Deixa o Amor Entrar”, de Christian Ditter; 5 agosto “O Sonho Certo”, de Kristjan Knigge; 6 de agosto, “Gangue do Parque”, de Peter Lepeniotis; 12 agosto “Agora ou Nunca”, de Maria Ripoli; 13 agosto “Ozzy, de Alberto Rodríguez; 19 agosto “A minha vaca é uma Estrela”, de Mohamed Hamidi; 20 agosto “Blinky Bill”, de Deane Taylor; 26 agosto “Quo Vado ou Já Foste”, de Gennaro Nunziante; e 27 agosto “UPSSS! Lá se foi a arca…”, de Toby Genkel e Sean McCormack.

Cinepop ao Ar Livre

Mais um verão e mais uma vez o Cinepop/Fórum Lisboa (instalado no antigo Cinema Roma e com sessões a 2,50€ ao longo de todo o ano) apresenta-se com entrada livre no Jardim Fernando Pessoa (junto ao Fórum Lisboa, Av. Roma) com mais grandes obras da história do cinema: 15 julho “Butch Cassidy and Sundance Kid”, de George Roy Hill; 19 agosto, “Lawrence da Arabia”, de David Lean; e 16 setembro, “Grease”, de Randal Kleiser.

Cineconchas 2017

Com um invejável programa de três sessões semanais ao longo de três e um ecrã gigante de 60m2, CineConchas 2017 completa as nossas propostas de cinema com entrada / ar livre, sempre às 21h45m: 01 de julho, “Smurfs: A aldeia perdida”; 06 de julho, “Um homem chamado Ove”, de Hannes holm; 07 de julho, “Amigos, amigos, telemóveis à parte”, de Paolo Genovese; 08 de julho, “La la land – Melodia do amor”, de Damien Chazelle; 13 de julho, “O ilustre cidadão”, de Mariano Cohn e Gastón Duprat; 14 de julho, “Lion – A longa estrada para casa”, de Garth Davis; e 15 de julho, “Trolls”, de Mike Mitchell e Walt Dohrn.

Advertisements
%d bloggers like this: