Let the Sunshine In

Fomos ver o espetáculo “Let the Sunshine In” das produções ArtFeist e adorámos. Apesar de ambos sermos da década de 70, fomos criados a ouvir os álbuns de Vinyl (não sei se se lembram o que era isso) dos nossos pais.

ls1

No meu caso, os meus pais tinham uma colectânea maravilhosa dos anos 50, 60 e 70 que eu ouvi até à exaustão na minha adolescência. Mais tarde, fiquei fã de Motown e Aretha Franlin, Diana Ross, etc. até hoje em dia. Quando estava grávida do N. o meu marido ofereceu-me no Natal um bilhete para ir ver Gloria Gaynor e até hoje estou-lhe profundamente agradecida. Ainda me falta ver Aretha e espero ainda vê-la um dia.

Enquanto não vou, pude rever as músicas da minha adolescência, de todos os que eu mais gosto no musical inesquecível “Let the Sunshine In”. Os intérpretes são fantástico e irei, para já destacar Vanessa Silva, que é a única menina no grupo. Aquela cantora tem uma voz maravilhosa e que se adaptou muito bem aos diversos estilos de música que foram cantados. Mas os outros não ficam atrás!ls2

Henrique Feist, Diogo Leite, Daniel Galvão e Valter Mira para além de muito bons performers (música, dança e humor) são Candy for the eyes, por outras palavras, são muito giros. Aquela hora da Coca-Cola light foi magnífica mas não ficou por aqui. A interação com o público, os vídeos a situar o espectador no tempo e o fio condutor estão muito bem organizados.

 

Por fim, os parabéns aos músicos. A música é tocada ao vivo e em palco estão quatro bons músicos. Entre eles, Nuno Feist, encarregue da direção musical, também de parabéns.

Se quiserem matar saudades dos anos 60 só têm de ir ao Casino Estoril nas próximas 6ªs e sábados às 21.45, até ao fim de setembro. Have fun e let the sunshine in… Já é quase outono!

Fotos gentilmente cedidas por ArtFeist Produções Artísticas

 

Advertisements
%d bloggers like this: