Madre Paula – Opinião

Madre PaulaAinda não tive vontade de fazer amor com Paulo Pires. Admiro-lhe os dotes, gosto da série que me aguçou a curiosidade sobre o Rei de Portugal, D. João V, e os seus fetiches por freiras e, acima de tudo, gosto que a RTP tenha apostado numa série sobre uma parte da história de Portugal e que o continuasse a fazer.

A série está muito bem conseguida, sendo baseada na obra Madre Paula, da autoria de Patrícia Müller. Os pequenos toques que vão sendo dados ao longo da série, sobre a pobreza do povo, a riqueza que vinha do Brasil, as guerras de poder entre os nobres e o clero tornam-na ainda mais interessante.

E depois, o elenco. Paulo Pires e Joana Ribeiro como o Rei D. João V e Madre Paula constituem uma dupla muito interessante. De notar que Madre Paula e o Rei tinham uma diferença de idades significativa, como neste caso. Para mim, a representação de Sandra Faleiro como a Rainha Austríaca Maria Ana é irrepreensível. Consegue tocar-nos pela sua falta de compaixão e quase obsessão por Paula, sem nunca deixar o seu semblante de rainha. O trabalho com o sotaque, os trejeitos, os humores e desamores desarmam e confundem os espectadores num misto de tristeza e ódio.

Outro dos meus preferidos é Guilherme Filipe. Primeiro (acabei de descobrir), começou como professor de inglês e alemão (excelente escolha). Depois, foi Lúcifer na série Duarte & Companhia, que eu via religiosamente. Como Nuno Markl afirma, na altura só tínhamos dois canais. Mas eu recordo-me que gostava da série. Aqui, no papel de Côrte-Real, aparece de novo com a sua duplicidade e desenvolve um trabalho soberbo com uma personagem que, apesar de tudo, não tem um papel tão predominante. No entanto, Guilherme Filipe concede-lhe essa importância e faz-nos gostar dele.

Ainda podem ver na RTP1, às 4ªs à noite. Vejam… Subam os ratings, façam a RTP perceber que este tipo de aposta é importante e relevante. Com uma história tão rica em tudo, poderia ser bom para percebermos melhor de onde viemos. Podem rever os episódios em atraso, na página da RTP dedicada a Madre Paula.

Em relação a fazer amor com o Paulo Pires, esta foi a manchete sobre a estreia “Portugal inteiro vai querer fazer amor com o Paulo Pires”. Não sei o que acham mas, no meu caso, ainda não, mas a série ainda não acabou.

P.S- Esta imagem da época é um retrato de Madre Paula e D.João V como Maria e José, de autor desconhecido. Não encontrei imagens passíveis de divulgação e, pelo sim pelo não, escolhi esta!

 

Advertisements
%d bloggers like this: