Homenagem ao Presépio Cavalinho- Guest Post

Hoje temos uma visita especial da Ana Cristina, com um recordação agri-doce. O grande presépio Cavalinho que ardeu totalmente e não regressou este ano. Fazemos votos que, um dia, possa voltar com toda a beleza e empenho que, ao longo de tantos anos, nos emocionou e impressionou. Infelizmente, não consegui chegar a ir lá com os meus filhotes. Era sempre, este ano não consigo. Talvez para o ano! Esse ano, pelas circunstâncias conhecidas, não irá chegar tão cedo.

Quero agradecer à Ana, pelas fotos bonitas e o belo texto com que nos presenteou neste que é o primeiro domingo do Advento. Não se esqueçam de seguir a Ana no blog, no Facebook, no Pinterest e no Google+. Boas Festas!

Homenagem ao Presépio Cavalinho

Em plena época natalícia, praticamente todas as casas exibem os seus presépios e as suas
árvores gigantescas enfeitadas com todos os adereços inimagináveis. É no embalar deste
ambiente nostálgico que decidi fazer uma homenagem ao Presépio do Cavalinho: o maior presépio em movimento do mundo.

Espalhadas por centenas de blogs estarão fotografias e publicações dedicadas a este grandioso presépio que, no Verão do ano passado, foi totalmente consumido pelas chamas de um incêndio. Apesar da sua extinção, acredito que nos dias de hoje, esta dedicatória será gratificante para todos aqueles que contribuíram para a sua existência.

Para além de que também saberá bem reavivar a memória dos mais esquecidos pelos momentos especiais e deliciosos vividos em cada visita que fizeram a este lugar encantado.

O presépio foi o resultado de uma grande inspiração do empresário Manuel Jacinto Azevedo que, com o apoio de dezenas de voluntários, decidiu criar esta verdadeira obra de arte e expô-la ao público para que todos pudessem usufruir de um momento único. Era em São Paio de Oleiros, junto à sede da fábrica Cavalinho que o presépio tinha lugar todos os anos, durante a época de Natal.

Pertencendo eu ao distrito de Aveiro, tive o privilégio de visitar duas vezes este lugar e assumo com toda a sinceridade que fiquei encantada com toda a sua perfeição. A cada passo que dava surgiam novas figuras ou uma nova estrutura para completar e dar mais complexidade a todo o projeto. Este mundo encantado reunia cerca de 10.000 peças e ocupava aproximadamente 4.000 metros quadrados. Entre muitas sensações, o presépio proporciona aos seus visitantes uma verdadeira “viagem no tempo” contando a história da tradição cristã, promovendo o culto, exprimia a etnografia e a identidade portuguesa, satirizava positivamente a história política nacional, homenageava personalidades e eventos da cultura e do desporto português, agradando os gostos dos miúdos e graúdos.

O Natal aproxima-se a cada dia que passa e este ano, para descontentamento de milhares de pessoas, não haverá presépio pois dada a magnitude do acontecimento não foi possível a sua reconstrução. Contudo, permanecerá aqui, e nos corações de todos, a lembrança do que um dia foi o Presépio do Cavalinho: o maior e melhor do Mundo.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: