Quando se forma uma família, nascem novas tradições. Há algumas que são herdadas da família da mãe, outras vieram com o pai mas há sempre tradições novas ou adaptadas à realidade única de cada família e o meio onde se insere. Quem casa ou quem não casa, quem namora ou só anda, até os amigos coloridos sabem que o que tradicionar, ou seja, o tornar algo numa tradição que todos gostam, derruba muros e une corações.

Por exemplo, quando nos casámos e vivíamos perto das  montanhas aproveitávamos para logo no primeiro dia do ano irmos até à serra (frequentemente com neve). Agora, vivendo mais próximo do mar, no dia 1 de janeiro desfrutamos de uma manhã na praia, a ver, ouvir e cheirar o mar. São momentos mágicos para todos.

Quando o núcleo familiar faz anos, movemos montanhas para que todos possamos estar juntos nesse dia. O adolescente faz anos no fim de agosto por isso, todos voltam de férias nesse dia para podermos passar o dia com ele em família. A festa com os amigos fica sempre para setembro que é quando os amigos regressam de férias!

As noites de filme, jogos, as idas aos museus ou a concertos, tudo faz parte deste tradicionar. Os bolos da caneca ao fim de semana, o pequeno almoço especial no dia da mãe, do pai e dos filhos são momentos que ficam para sempre. Um momento especial é a ida às tripas na Torreira com os amigos do coração. O descobrir o Calendário do Advento, a caça aos ovinhos (dentro ou fora de casa), fazer a despedida das férias do verão com uma saída especial são hábitos que os meus filhos prezam e que, no dia em que me sentir velha para o fazer ou eles velhos para o fazerem, significa que terão de evoluir para novas tradições, adaptadas aos novos tempos que se avizinham…

São tantas pequenas coisas que vão tecendo e tornando mais bonita esta teia a que chamamos família. A vida é feita de bom e mau, nem tudo é perfeito mas são estas constâncias doces a que chamamos tradições que tornam as lembranças mais belas e a infância mais mágica. No entanto, as tradições não têm de ser estáticas, evoluem e crescem connosco, mudam connosco e terminam para originar novos momentos, novas eras, novos tempos!

tradições (1)

Sobre o projeto A Cultura Mora Aqui
 
Criado pela Ju, do blog Cor Sem Fim, o projeto A Cultura Mora Aqui – ou ACMA, para abreviar – tenciona, tal como tenho vindo a referir nos meses anteriores, trazer a cultura de volta à internet com temas mensais ou bimestrais. Para participarem, só têm de enviar um e-mail com os vossos dados para acma.cultura@gmail.com – aproveito para repetir que não vamos falar sobre outfits, maquilhagem, moda, etc, e que qualquer um de vós pode participar, não sendo obrigatório fazê-lo todos os meses. Para não perderem nenhum post, já podem seguir página do ACMA no facebook e a Revista.”
Anúncios
Posted by:Silvia Reis

Former Higher Education Teacher, now working as a freelance translator and a full time mom...

4 replies on “Quem casa, quer tradicionar! – ACMA

  1. Adorei a reflexão! Que bom compartilhar coisas do coração, tradição -família -movimento-novas gerações. Obrigada !

    Liked by 1 person

Os comentários estão fechados.