A poesia não tem idade nem género, não tem cor. A poesia devia ser para todos desde tenra idade e, mais ou menos séria, com mais rimas ou menos rimas, com mais brincadeira ou com maior cerimónia, não se devia perder à medida que crescemos.

Há poemas que ficam connosco para sempre, outros que crescemos e deixam de fazer sentido para nós… Quem não se lembra de:

Roses are red, violets are blue,
You don’t always smell good, but I still love you

Esta é apenas uma versão entre os milhões de versões  conhecidos… Que eventualmente deixamos de usar.

Temos depois os Poemas que nos marcam e que ficam. Estes são alguns dos meus: Ruy Belo, Eugénio de Andrade, W. H. Auden, Alberto Caeiro, Pablo Neruda, Walt Whitman, entre tantos outros que ficam por mencionar mas cuja poesia influenciou momentos da minha vida. Têm poemas maravilhosos nestes vídeos de youtube, se quiserem experimentar.

Quais são os vossos poemas preferidos? Quem é o poeta da vossa vida?

 

 

 

Anúncios
Posted by:Silvia Reis

Former Higher Education Teacher, now working as a freelance translator and a full time mom...