Esta semana o guest post sai ao sábado pois amanhã é dia da mãe e ficará reservado para outro momento. No entanto e falando de mães e de mulheres, a Marta Chan vem partilhar algo perfeito para quem quer proteger o ambiente. A convidada desta semana, já é repetente, é a Marta Chan do blog Viver a Viajar. Continuo a afirmar que é uma pessoa maravilhosa, de sorriso radiante que anda a espalhar alegria e partilha connosco as suas aventuras pelo mundo inteiro – mesmo inteiro! Visitem o blog, babem-se no instagram e, já agora, sigam o Facebook, e vejam se não faz sentido dar um passo como este para proteger o ambiente.
———————————————————————————————————————————-
Decorria o ano 2012 e eu estava a passar duas semanas na casa da minha amiga Cláudia em Berlim, quando ouvi, pela primeira vez na vida, falar dum copo colector de menstruação. Ela estava entusiasmada a contar as maravilhas deste copo e eu estava meio enojada a ouvir a sua experiência.
Passou-se um ano e parecia que, de repente, quase todas as bloggers que seguia usavam o tal copo menstrual. Não podia esperar mais, encomendei um pelo ebay et voilá. Lembro-me perfeitamente que fui escolher a pior altura para o experimentar: numa viagem à Bélgica. Mas o copo estava ali a um canto em casa e eu sabia que enquanto não tomasse uma medida extrema não o iria utilizar.
As primeiras utilizações foram catastróficas, por mais vídeos e imagens que tenha visto parece que estava longe de perceber como deveria inserir o copo menstrual de forma a não verter parte do líquido para as cuecas.
Não vou entrar em grandes pormenores mas sim, no início foi complicado e ainda usei tampões com o copo menstrual até que ao terceiro mês já parecia que nunca tinha usado outro colector menstrual!
Mas afinal o que é o copo menstrual? 
É uma forma de protecção utilizada durante a menstruação, ou seja, substitui o tradicional penso higiénico ou o tampão. A diferença é que recolhe o sangue em vez de o absorver, evitando cheiros desagradáveis. Como o seu material é silicone cirúrgico acaba por ser mais higiénico pois evita o crescimento das bactérias e o risco de infecção é menor do que na utilização de tampões ou pensos.
Podes escolher entre dois tamanhos: o M para mulheres que ainda não tiveram filhos e o L para mulheres que têm filhos.
O copo menstrual pode ser utilizado entre 5 a 10 anos.
Benefícios:
 
– Ecológicos: Não possuem cartão, algodão, plástico, embrulho ou aplicadores, reduzindo a quantidade de lixo que produzimos;
– Poupança: Compras um e dura até 10 anos;
– Saúde: É uma alternativa mais saudável e higiénica aos tampões e pensos, visto que é feito de silicone cirúrgico, anti-alérgico e não contém plástico ou outras toxinas prejudiciais;
– Prático: Aguenta 3 vezes mais fluido que um tampão, oferecendo uma protecção mais longa nos dias de maior fluxo (podes mante-lo durante um máximo de 12 horas seguidas e podes dormir com o copo menstrual).
No meu caso em específico, foi das melhores invenções até à data porque antes, quando viajava para países da Asia, tinha de trazer um bom stock de tampões na mochila, agora basta levar o copo comigo. Ele vem com uma bolsinha própria onde o guardo no final de cada menstruação.
Só para não falar que deixei de comprar tampões! O meu bolso e a natureza agradecem.
Sempre que esvazio o fluido, gosto de lavar com água quente e no final da menstruação gosto de desinfectar com álcool antes de colocar na bolsinha.
Uma dica preciosa: para trocar numa casa de banho pública o melhor é levar uma garrafa de água para lavar.
A marca do meu copo menstrual é icare  e custou-me 10€ na altura. Para dez anos faz uma grande diferença no orçamento 🙂
Espero ter-vos ajudado a entender melhor do que se trata o copo menstrual. Se tiverem dúvidas exponham nos comentários.
copomenstrual
Anúncios
Posted by:Silvia Reis

Former Higher Education Teacher, now working as a freelance translator and a full time mom...

5 replies on “Na senda da Sustentabilidade – copo menstrual

Os comentários estão fechados.