Esta noite, que passou, foi uma noite de grande alegria e grande alvoroço. Depois de 10 dias sem ter o meu menino mais velho em casa, de não o ver e ouvir há mais de oito, ele regressou de mais um acampamento de escuteiros.

Nessa mesma noite, em que sorrateiramente me escapei aos seus quartos para os ver a dormir e surripiar um beijinho, o N. caiu do beliche. Acordámos com ele aos gritos e a chorar pois tinha magoado o pulso. Veio (algo raríssimo) para a nossa cama para poder verificar se estava tudo bem. Há medida que o tempo passava, a anca começou a doer. Apesar dos cuidados e repouso lá fomos ao hospital e terá que ter cuidado com o pulso nos próximos 15 dias…

Ao olhar para este dia penso que os pais, quando pegam no seu bebé pela primeira vez, recitam os votos da parentalidade, para nunca mais se esquecerem.

Prometo-te, meu amor, amar-te e estar sempre a teu lado, olhando por ti, na saúde e na doença, protegendo-te sempre na pobreza e na riqueza, orando por ti (seja em que credo for) na presença e na ausência. Estarás sempre no meu coração enquanto eu viver e, apesar de não estares dentro do meu corpo, farás sempre parte de mim, hoje e para sempre! 

 

Anúncios
Posted by:Silvia Reis

Former Higher Education Teacher, now working as a freelance translator and a full time mom...

One thought on “Votos de Parentalidade

Os comentários estão fechados.