leitura e livros infantis

Mais vale um livro na mão que dois na livraria

Que ler é importante, todos sabemos. Qual é o pai ou a mãe que não quer que o seu filho saiba ler? É muito complicado sobreviver na era digital, se não se souber ler. Para além disso, ler abre as fronteiras do conhecimento e essas são infinitas. Por isso, mais vale um livro na mão que dois na livraria.

Dia 2 de abril é o Dia do Livro Infantil. Estes são talvez os mais importantes livros que uma crianças pode ter na vida. Os livros, quando acarinhados desde pequenos, podem tornar-se companheiros para sempre. Acreditem que os livros (e não os cães) são os melhores amigos para a vida.

O que leem os nossos filhos?

Estive na sede da Impresa hoje, a assistir a uma conferência sobre O que leem os nossos filhos?. Esta iniciativa, do jornal Expresso, Plano Nacional de Leitura e McDonald’s, foi um bom espaço para perceber o que tem sido feito pela leitura infantil em Portugal e o que ainda há a fazer.

Sondagem "Hábitos de Leitura em Portugal"v

E ainda há caminho a percorrer e muitos desafios, a começar com o desafio do digital. Na sondagem apresentada, confirmou-se que filhos de quem gosta de ler, irá ler mais. Esta questão terá correlação com as notas altas. As crianças têm que ter acesso a livros, independentemente de os pais o fazerem ou não.

Iniciativas como a da McDonald’s, de oferecer um livro com o Happy Meal, são uma mais valia. Idas à biblioteca escolar, à biblioteca local, a oferta de um livro sobre o que a criança realmente gosta são outros caminhos que se podem levar. Há tantos pequenos passos que podemos dar para fomentar este gosto pela leitura.

Fazer novos leitores, fazê-los ler, fazê-los gostar de ler não é fácil. As distracções são muitas: TV, tablets, computadores, telemóveis… Mas há tempo para tudo. É necessário priorizar momentos especiais com livros.

Isabel Alçada no Painel 1  "O que leem os nossos filhos?"

Foi um prazer ouvir todos os painelistas, independentemente dos cargos/ profissões/ ocupações/ papeis, unirem-se pela preocupação de um mundo mais literário desde pequenos.

Como vemos, não é um caminho fácil… Mas não é impossível. Ainda temos trabalho a fazer. Tirar 15 minutos para ler com os filhos, ir com eles à biblioteca, oferecer livros aos seus amigos, ter tempo offline (desligar tudo lá em casa, wifi incluída) para ler e, acima de tudo, dar o exemplo. Não se esqueçam, mais vale um livro na mão que dois na livraria.

Já tinha falado antes sobre esta temática em:

Boas leituras!

Leave a Reply