redes sociais

O Dia em que as Redes Sociais morreram

Hoje houve novamente perturbações nas redes sociais. Passado uns minutos recebo um alerta das notícias no meu telemóvel. Dizia que o Whatsapp, o facebook e o instagram estavam com problemas. Parecia que o fim do mundo iria acontecer…

Whatsapp

É realmente aborrecido ficar sem o Whatsapp. No meu caso, como tenho poucos minutos para falar por mês e todos os dias falo com a mãe, o marido e o filho algumas vezes por dia, o Whatsapp faz muita falta. Para quem faz obras em casa, o Whatsapp torna-se essencial. Passo a vida a trocar fotos com o Sr. que me está a ajudar em casa, para decidirmos o que fazer a seguir… Foi a melhor descoberta nos últimos anos!

Facebook

O Facebook… Admito que vou ao facebook diariamente. Gosto de tentar dar os parabéns aos meus amigos, ver dois ou três grupos que sigo e organizar as páginas do facebook. No total, deve dar 30 minutos do meu dia! Já fui muito mais fã. Acabei por trocá-lo por outro… E sim, passa-me muita coisa ao lado!

Instagram

Depois, há o instagram… Sim, gosto muito do instagram. Tem imagens maravilhosas, ideias maravilhosas e muitas pessoas maravilhosas. É verdade que nem tudo o que aparece no instagram é real mas acredito que muitas das pessoas ligadas à minha conta são reais. E gosto de partilhar as suas alegrias, as suas tristezas, as suas ideias, em ambos os sentidos.

Sigo instagrams inspiradores. Não são os que têm milhares de seguidores. Não são apenas aqueles que partilham frases motivacionais. Não são os das fotos perfeitas. São principalmente os que partilham momentos bons e menos bons, que nos dizem bom dia e que trocam ideias. Dizem que a inveja move o mundo (e o instagram). Para mim, quem move o instagram são os gatos… e as pessoas!

Mesmo assim, sobrevivemos sem tudo isto e sem ser necessário receber alertas sobre as redes sociais… O mundo fica mais perto com elas porém não desaparece quando a rede vai abaixo. O máximo que pode acontecer é termos mais tempo para estarmos com elas e isso é que importa realmente!

5 Comments

  1. Olá Sílvia, não conheço o Whatsapp, nem sei o que é.
    Tenho Instagram, mas não sei como funciona, logo não utilizo
    Gosto muito do facebook e acho que as pessoas da minha faixa etária é o que mais utilizam.
    Já discutimos isso entre amigas.
    Ontem foi um caos e chateou-me bastante, pois recebi uns livros que não estavam em bom estado, e parecia uma conversa de surdos a falar com a vendedora por mp, sem conseguir visualizar as fotos dos mesmos…

    • Isso é realmente uma chatice. Parece que há dias que nada funciona. O Whatsapp é muito bom. É como se fosse um telemóvel (funciona através do nosso número de telemóvel) mas com as funcionalidades do messenger do facebook. Tudo através de wi-fi mas dá para falar, enviar fotos e vídeos, fazer telefonemas com vídeo e sem gastar minutos (só internet ou wifi). Nós usamos o whatsapp maioritariamente para a família. Fazemos grupos, combinamos encontros e trocamos fotos!
      Espero que tenhas conseguido resolver a chatice dos livros :(! Beijinhos

  2. Já fiquei a saber mais um pouco sobre o Whatsapp.
    Claro que requer ter um telemóvel com internet, coisa que eu não tenho.
    Quanto aos livros, foi o velho problema dos tombos, no envio via CTT. Não vinham bem embalados e sofreram e bem no transporte… enfim.
    Beijinhos e obrigada pela informação sobre o Whatsapp. 🙂

  3. Sendo eu relativamente dependente das redes sociais para o trabalho, quando elas falham é problemático. Mas às vezes um dia de descanso também sabe bem.

    às vezes ficamos tão ligados em ver o que se passa lá fora que esquecemos de olhar para dentro :/

Leave a Reply