5 Clássicos para ler no Halloween

Halloween

Chegamos aquela época do ano, o Halloween, em que as crianças e alguns adultos (como eu) andam todos em preparativos para a noite mais assustadora do ano.

Nada melhor do que ter uns preliminares especiais e a literatura é uma maneira maravilhosa! Há vários livros e autores que devem ler, pelo menos, uma vez na vida. Hoje, falamos apenas de 5 clássicos.

Os Melhores Contos de Edgar Allan Poe

Temos que começar com o icónico Edgar Allan Poe. Se nunca leram nenhum conto, comecem por O Corvo. Podem começar este Halloween, até ao próximo!

Bertrand.pt - Os Melhores Contos de Edgar Allan Poe

SINOPSE

Quem foi Edgar Allan Poe? Um bardo tocado pelos deuses ou nada mais do que um homem atormentado pela loucura e pobreza e que desapareceu misteriosamente nos últimos dias antes da sua morte?

As histórias que deixou para trás mostram como o seu génio literário não se detinha perante nada. Abriu novos caminhos de ficção e tornou-se assim pai de histórias de detetives, pioneiro na ficção científica, um mestre do suspense e horror.

Reconhecido como uma das vozes mais influentes e inspiradoras do século XIX, a presente edição especial convida-o a apreciar 28 dos melhores contos do autor ilustrados por artistas nacionais, dando a conhecer o legado de Edgar Allan Poe a novas gerações.

O Drácula de Bram Stoker 

Bertrand.pt - O Drácula

Existem muitos vampiros mas este é o pai de todos. Drácula surge pela pena de Bram Stoker em 1897 e assusta gerações desde então. Para além disso, veio inspirar novas gerações de vampiros que persistem num misto de lenda e realidade, até aos dias de hoje! Quantos vampiros encontram todos os Halloween?

SINOPSE

A mais famosa história de vampiros foi publicada pela primeira vez em 1897 e, desde então, nunca mais deixou de assombrar gerações de leitores rendidas aos diabólicos encantos do conde Drácula, uma das personagens mais inesgotáveis do imaginário literário e cinematográfico.

Frankenstein de Mary Shelley

Mary Shelley viria a mudar o mundo quando, em 1818, uma adolescente decidiu ganhar uma aposta e escrever um livro assustador. Nada mais certo para uma noite de Halloween.

Bertrand.pt - Frankenstein

SINOPSE

Mary Shelley começou a escrever Frankenstein quando tinha apenas dezoito anos. Simultaneamente um thriller gótico, um romance apaixonado e um conto de advertência sobre os perigos da ciência, Frankenstein conta a história do estudante de ciências Victor Frankenstein. Obcecado em descobrir a origem da vida e conseguindo animar matéria inerte, Frankenstein monta um ser humano a partir de partes do corpo roubadas; porém, ao trazê-lo à vida, recua horrorizado ante a fealdade da criatura. Atormentada pelo isolamento e pela solidão, a criatura outrora inocente vira-se para o mal e desencadeia uma campanha de vingança assassina contra o seu criador, Frankenstein.

Frankenstein, um best-seller instantâneo e um antepassado importante do terror e da ficção científica, não só conta uma história aterrorizante, como também suscita perguntas profundas e perturbadoras sobre a própria natureza da vida e o lugar da humanidade no cosmos: o que significa ser humano? Quais são as responsabilidades que temos uns com os outros? Até onde podemos ir na manipulação da Natureza? Na nossa época, cheia de notícias sobre a engenharia genética, doação de órgãos e bioterrorismo, estas questões são mais relevantes do que nunca.

The Shining de Stephen King 

É muito díficil escolher um livro de Stephen King para esta noite. Há uma enorme possibilidade de não agradar a gregos e troianos. Este é um dos seus livros mais conhecidos e, por essa razão, faz parte desta lista. Se não lerem o livro no Halloween, sempre podem ver o filme.

SINOPSE

Bertrand.pt - The Shining

Jack Torrence consegue um emprego num velho hotel, e acha que será a solução dos seus problemas e dos da sua família – as dificuldades vão ficar para trás, a sua mulher vai deixar de sofrer e o seu filho, Danny, vai poder voltar a respirar ar puro e ultrapassar as estranhas convulsões. Mas as coisas não são tão perfeitas como parecem – existem forças malignas a pairar nos antigos corredores. O hotel é uma chaga aberta de ressentimento e desejo de vingança, e, inevitavelmente, um confronto entre o bem e o mal vai ter que ser travado.

A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça
e outros contos de Washington Irving

Não sei porquê, uma vez que esta lenda é puramente americana, cresci com ela. Lembro-me das referências nos desenhos animados, em livros, filmes e séries. Se puderem, espreitem o livro, no Halloween ou noutro dia, e não se irão arrepender. Ou será que vão? (introduzir aqui riso maléfico e assustador!)

Bertrand.pt - A Lenda do Cavaleiro Sem Cabeça

SINOPSE

Plano Nacional de Leitura
Livro recomendado para o 3º ciclo, destinado a leitura autónoma.

Em 1820, na cidade de Nova Iorque, foram publicados pela primeira vez os contos «A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça» e «Rip Van Winkle». As suas personagens principais tornar-se-iam rapidamente ícones da cultura popular americana, inspirando uma quase infinita produção de adaptações, de que o filme realizado por Tim Burton será um dos casos mais célebres. De resto, estas histórias de aventuras nunca mais deixariam de ser reeditadas, até aos dias de hoje.
«A Lenda do Astrólogo Árabe» foi primeiro publicada em 1832, na obra «Tales of the Alhambra», inspirada pelas longas temporadas que Irving passou em Espanha. Apesar de ser um texto menos conhecido, nem por isso é menos brilhante e menos representativo do universo ficcional do autor.
Enquadradas no contexto da literatura fundadora norte-americana, estes contos inspiraram grandes autores, nomeadamente Charles Dickens, Lord Byron e Edgar Allan Poe, que aclamaram Washington Irving pelo seu estilo espirituoso e provocador e pelo universo fantástico que criou.

Em 2016, comemorámos o Halloween, com uma festa. Ainda tenho que organizar a festa este ano. Sugestões?

Qual a vossa opinião?

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE
%d bloggers like this: